Notícias

Estímulos financeiros reduziram impacto da pandemia em 2020, mas 2021 ainda é incerto

Ano 3 - Edição 44

por Nicola Tingas, Consultor Econômico

 

Estímulos financeiros reduziram impacto da pandemia em 2020, mas 2021 ainda é incerto

A partir de março de 2020, a pandemia da covid-19 criou um espectro global de alto risco e potencial catástrofe econômica e social,  além da enorme perda de vidas.  Agora, segue em curso uma "2ª onda" de contaminação e óbitos. Há um novo risco de maior taxa de contaminação por pessoa devido a uma mutação do vírus identificada há alguns dias, a confirmar. Por outro lado, cientistas e médicos estão apreendendo rapidamente como tratar melhor os infectados graves, reduzindo desconforto e taxa de mortalidade. Além disso, o avanço de diversas vacinas está permitindo o início de vacinação em alguns países centrais. No Brasil, ainda não há uma perspectiva firme de vacinação em larga escala no curto prazo, mas há busca de meios para mitigar a contaminação e ampliar mais rapidamente a possibilidade de vacinar os grupos mais vulneráveis.

Esse "ambiente pandêmico" levou os países a realizarem enormes estímulos fiscais e monetários que foram  fundamentais para reduzir os impactos econômicos e sociais da pandemia em 2020. No Brasil, esse estímulos permitiram reduzir a projeção inicial de queda do PIB entre 7 a 8% para atual expectativa de queda de 4,4% (FOCUS - BACEN). Essa forte retomada foi estimulada por medidas de ampliação da liquidez para empresas e famílias, crédito público emergencial, crédito privado ampliado, renda emergencial para 67 milhões de brasileiros, taxa de juros altamente estimulativa (2% ao ano) e apoio social espontâneo por parte da sociedade e das empresas. Assim, a abrupta e elevada INCERTEZA inicial foi mitigada, com queda rápida no 2º semestre 2020.

De fato, o Consumo das Famílias apoiado pelo Crédito promoveu forte impulso de retomada da economia. De janeiro a outubro 2020, vários indicadores de Varejo superaram as expectativas iniciais:

Por outro lado, o isolamento social, a cautela e poupança precaucionária (ou poupança espontânea) provocaram forte retração de consumo em vários outros setores de varejo (vide tabela abaixo). Na prática, a pandemia e ambiente de risco econômico provocaram uma maior dispersão de consumo entre bens e serviços, o que fez da retomada um processo desigual, criando gargalos de oferta e pressão inflacionária.

O Crédito foi o elemento vital no apoio para uma retomada econômica mais rápida, evitando uma queda mais robusta do produto econômico.  O Crédito Pessoa Jurídica teve forte expansão no início da pandemia quando as empresas com limite de crédito aberto tomaram níveis expressivos de recursos para financiar um ciclo de caixa desconhecido. Em seguida, veio o Crédito Público para evitar demissões e também o Crédito PME através do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). Além disso, o Crédito Privado postergou prestações e empréstimos e depois continuou financiando empresas em retomada de atividades. Vide principais Concessões de Credito Livre e Direcionado PJ.

O Crédito Pessoa Física foi ponte da liquidez financeira e também do Consumo das Famílias. A tomada de Crédito PF, ilustrada abaixo nas principais Concessões Crédito Livre e Direcionado, confirma que o Consumo das Famílias foi robusto para um ambiente de pandemia. Houve notória e forte expansão das vendas de Varejo pelos canais de  "Comércio Eletrônico" e seu financiamento feito por crescente número de aplicativos on-line. Houve forte evolução tecnológica e bancarização em poucos meses. Além da expansão da utilização de fintechs.

Em 2021, o Consumo das Famílias e o Crédito poderão continuar sendo fator de impulso da  economia. Contudo, antes disso, ainda há desafios de saúde, sociais e econômicos a superar. No primeiro trimestre de 2021, sazonalmente mais fraco, mas beneficiado pelo resultado da Agricultura, está situada a votação das presidências da Câmara e do Senado Federal, em fevereiro. A partir do resultado desta eleição, uma eventual reforma ministerial poderá ocorrer. Essa nova conformação política indicará a direção da política econômica para os dois últimos anos de mandato Bolsonaro e sua estratégia de reeleição. 

O direcionamento de "usos e fontes" do orçamento público, a questão do risco fiscal, prioridade na alocação de gastos públicos e o fomento e atração de investimentos, além da situação da pandemia e perspectivas de vacinação em crescente escala populacional, é que influenciarão a INCERTEZA FUTURA  na economia e a maior ou menor CONFIANÇA dos agentes econômicos em sua propensão de consumir e/ou investir. 

No segundo semestre, caso o risco de contaminação tenha recuado significativamente ao lado da intensificação da vacinação de população, ao lado de medidas econômicas que busquem manter impulso para a economia, o setor de Serviços poderá ter melhor recuperação, gerando emprego e renda,  que poderá novamente ser apoiado pelo Crédito, gerando um viés virtuoso na economia.

Indicadores financeiros, Pesquisa Focus (BACEN) e Projeções

B3 (Ibovespa) e R$/USD

Feliz Natal!!!
Feliz 2021!!!


Um novo ano com muita saúde, harmonia, vitalidade, metas e realizações!!!

 

DISCLAIMER

1) A presente Newsletter foi preparada pela Tingas Consultoria, Assessoria e Treinamento Ltda., a pedido de Omni Banco S.A. (“Omni Banco”) e não deve ser considerada um relatório de análise

para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018 ou quaisquer outras regulamentações aplicáveis relacionadas ao tema.
2) Esta Newsletter tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas e não constitui e nem deve ser interpretada, sob nenhum aspecto, como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas nesta Newsletter foram consideradas razoáveis na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. O Omni Banco não dá ne nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. A presente Newsletter não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nela abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas no presente informativo refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo desta Newsletter na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. O Omni Banco não tem obrigação de atualizar ou modificar esta Newsletter, tampouco de informar o leitor.
3) O responsável pela elaboração desta Newsletter certifica que as opiniões, estimativas e projeções nela expressas refletem, de forma precisa, única e exclusiva, sua visão e opinião pessoal, tendo sido produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação ao Omni Banco.
4) Esta Newsletter é destinada à circulação exclusiva para a rede de relacionamento do Omni Banco, podendo ser distribuída para os seus clientes, bem como para os clientes das empresas integrantes do grupo econômico do qual o Omni Banco faz parte e divulgada no site http://www.omni.com.br. Fica proibida a reprodução e/ou a redistribuição desta Newsletter para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso do Omni Banco.
5) O Omni Banco e/ou quaisquer das empresas integrantes de seu grupo econômico não se responsabilizam por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas nesta Newsletter e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo.
6) Para maiores informações sobre os produtos e serviços do Omni Banco, favor acessar o site http://www.omni.com.br

Fonte: Omni Banco & Financeira

Notícias relacionadas

2020-12-23 15:30:00

Estímulos financeiros reduziram impacto da pandemia em 2020, mas 2021 ainda é incerto

por NICOLA TINGAS Leia mais.
2020-12-03 11:00:00

Cenário econômico 2021: definições da política, direcionamento da economia

por NICOLA TINGAS Leia mais.
2020-10-02 18:25:00

Retomada produtiva - agora vem acomodação da atividade e crescente risco fiscal

por NICOLA TINGAS Leia mais.

Este site coleta cookies para melhorar a sua navegação, permitindo que todos os recursos sejam exibidos e funcionem corretament
Queremos que tenha uma excelente experiência ao navegar por aqui.

Caso queira excluir os cookies você pode realizar diretamente em seu navegador através das configurações de navega

Se quiser entender mais sobre a coleta de cookies e o tratamento de dados pessoais que realizamos em nosso site, envie um e-mail para [email protected].