Notícias

Desafios ampliados no 2º semestre

Desafios ampliados no 2º semestre: variante delta, crise energética, inflação, juros, incerteza fiscal e política

A maior taxa de vacinação da primeira dose tem permitido a queda das contaminações, internações e  óbitos. Contudo, especialistas voltaram a  advertir que para enfrentar a variante delta, que já predomina no Rio de Janeiro e começa a chegar em São Paulo e demais regiões do país, é necessário ter as 2 doses. O ritmo de vacinação atual não garante a esperada maior recuperação do setor de Serviços e outras atividades dependentes de mobilização e proximidade física no final de 2021.

A queda de 0,1% do PIB no 2º trimestre de 2021 confirma o esgotamento do impulso fiscal, monetário e creditício iniciado no 2º trimestre 2020. No primeiro semestre, o PIB acumula alta de 6,4%. No acumulado nos quatro trimestres cresceu 1,8%. A perda de dinâmica do PIB foi e continuará  condicionada por fatores como: geada, crise energética, inflação, juros, incerteza fiscal, instabilidade política.

O Consumo das Famílias, com exceção de alguns segmentos do Varejo, teve desempenho limitado no 1º e 2º trimestre, consequência do desemprego elevado, atraso e redução do valor do auxílio emergencial, inflação ampla e crescente, juros em elevação, vacinação lenta, falta de chuvas e geadas afetando a produção e renda da agricultura familiar,  ambiente político polarizado trazendo incerteza sobre o futuro e menor propensão a consumir, mesmo entre os segmentos de alta renda detentores de poupança precaucionária.

A oferta e demanda de crédito, privado e público, tem sido uma "ponte de liquidez" e fator de manutenção de atividade desde o início da pandemia. Em 2021 (até julho) as concessões de crédito têm sido expressivas, com expansão de 23,5% para pessoa física e 8,9% para pessoa jurídica. Nesse sentido, tem contribuído a ampliação da oferta por maior diversidade de perfis de instituições financeiras, avanço tecnológico, e maior informação qualitativa proporcionada pelo início do Cadastro Positivo. Mesmo assim, diante da inflação e redução do poder aquisitivo e perda de dinamismo econômico cresceram ligeiramente os atrasos de pagamentos de 15 a 90 dias, segundo o Banco Central.

Ibovespa busca manter seu patamar depois de queda acentuada.

Taxa de câmbio continua volátil e ainda precificando ambiente de incertezas e riscos.

Índice de ações americano mantém sua trajetória de valorização, recentemente apoiado pela declaração do presidente do FED de que a redução de estímulos a ser anunciada proximamente não será sucedida por alta de juros, que deverá acontecer no futuro em processo lento e gradual.

DISCLAIMER

1) A presente Newsletter foi preparada pela Tingas Consultoria, Assessoria e Treinamento Ltda., a pedido de Omni Banco S.A. (“Omni Banco”) e não deve ser considerada um relatório de análise

para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018 ou quaisquer outras regulamentações aplicáveis relacionadas ao tema.
2) Esta Newsletter tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas e não constitui e nem deve ser interpretada, sob nenhum aspecto, como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas nesta Newsletter foram consideradas razoáveis na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. O Omni Banco não dá ne nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. A presente Newsletter não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nela abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas no presente informativo refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo desta Newsletter na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. O Omni Banco não tem obrigação de atualizar ou modificar esta Newsletter, tampouco de informar o leitor.
3) O responsável pela elaboração desta Newsletter certifica que as opiniões, estimativas e projeções nela expressas refletem, de forma precisa, única e exclusiva, sua visão e opinião pessoal, tendo sido produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação ao Omni Banco.
4) Esta Newsletter é destinada à circulação exclusiva para a rede de relacionamento do Omni Banco, podendo ser distribuída para os seus clientes, bem como para os clientes das empresas integrantes do grupo econômico do qual o Omni Banco faz parte e divulgada no site http://www.omni.com.br. Fica proibida a reprodução e/ou a redistribuição desta Newsletter para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso do Omni Banco.
5) O Omni Banco e/ou quaisquer das empresas integrantes de seu grupo econômico não se responsabilizam por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas nesta Newsletter e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo.
6) Para maiores informações sobre os produtos e serviços do Omni Banco, favor acessar o site http://www.omni.com.br

Fonte: Omni

Notícias relacionadas

2022-05-13 18:20:00

Inflação persistente = aperto monetário prolongado

por NICOLA TINGAS Leia mais.
2022-04-07 11:00:00

2º trimestre 2022: em busca de atenuantes do complexo e volátil cenário econômico

por NICOLA TINGAS Leia mais.
2022-03-07 16:00:00

Rússia invade Ucrânia (1ª semana): efeitos estratégicos, econômicos e financeiros

por NICOLA TINGAS Leia mais.