Notícias

Momento Econômico | Ambiente político incerto fragiliza economia

Ano 2 - Edição 15

por Nicola Tingas, Consultor Econômico

 

Aumento de riscos no cenário político e econômico

Ambiente político polarizado e conturbado retarda a tramitação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados, fragilizando a velocidade e o alcance da agenda econômica de resgate das finanças públicas, atração de investimento, estímulo ao crescimento do PIB e posterior ampliação do emprego e renda.

O presidente Bolsonaro tem exercido liderança dúbia e inconsistente com a agenda econômica prioritária e as expectativas da população em geral. Pesquisa do IBOPE indicou queda de 15% na popularidade do governo atual entre a posse e metade de março; portanto, ainda sem ter completado 100 dias de mandato. Dessa forma, Bolsonaro registrou a pior performance entre os presidentes de primeiro mandato desde 1995.

Avaliação da Administração de Presidentes eleitos - em 90 dias desde a posse

O esvaziamento rápido de seu "capital político" dificulta ainda mais as negociações com os deputados do Congresso Nacional para obter apoio para aprovar a reforma da Previdência - economia de R$ 1,1 trilhão em 10 anos pretendido pelo ministro Paulo Guedes. A "taxa de desidratação" (esvaziamento) estimada pelo mercado financeiro tem sido em torno de 40% (economia de R$ 700 bilhões em 10 anos). Com o anúncio da reforma da Previdência dos militares (R$ 97,3 bilhões de redução das despesas públicas em 10 anos), acompanhada por reestruturação das carreiras (custo de R$ 86,5 bilhões), o ajuste militar é de R$ 10,4 bilhões. Os políticos relutam em dar andamento na reforma da Previdência na CCJ da Câmara por terem mais exigências e barganhas. Assim, o "jogo político de aprovação da reforma" está se complicando.

A atividade econômica tem perdido vigor. Os indicadores de janeiro ficaram abaixo das expectativas. O IBC-Br (BACEN) recuou 0,41% em janeiro, surpreendendo negativamente e indicando recuperação mais lenta que o esperado. No setor de serviços (IBGE) recuou 0,3% frente a dezembro, com ajuste sazonal. As vendas de varejo ampliado (IBGE) cresceram 1% em janeiro e 3,5% em 12 meses, contra 6,5% um ano atrás.

A CNC revisou de 5,6% para 5,4% a previsão de crescimento do comércio em 2019. Ela divulgou pesquisa que indica que o percentual de famílias com dívidas ou contas em atraso também aumentou em fevereiro de 2019 na comparação com mês anterior, passando de 22,9% para 23,1% do total. Quatro entre cinco índices de confiança da FGV, tanto empresarias quanto ao consumidor, tiveram queda. A pesquisa de mercado FOCUS (BACEN) indica rápida queda nas expectativas do PIB 2019, de 2,5% em 2 de fevereiro, para 2,01% em 15 de março. Nossa previsão para PIB 2019 foi revista de 2,0% para 1,8%.

O Copom, perante o cenário ainda incerto manteve a mesma mensagem de cautela da reunião anterior: "Na avaliação do Copom, a evolução do cenário básico e do balanço de riscos prescreve manutenção da taxa Selic no nível vigente (6,5%). O Comitê julga importante observar o comportamento da economia brasileira ao longo do tempo, com menor grau de incerteza e livre dos efeitos dos diversos choques a que foi submetida no ano passado. O Copom considera que esta avaliação demanda tempo e não deverá ser concluída a curto prazo. Os próximos passos da política monetária continuarão dependendo da evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e das projeções e expectativas de inflação.”

 

2 - Indicadores financeiros

B3 (Ibovespa) e R$/USD

 

 

 

DISCLAIMER
1) A presente Newsletter foi preparada pela Tingas Consultoria, Assessoria e Treinamento Ltda., a pedido de Omni Banco S.A. (“Omni Banco”) e não deve ser considerada um relatório de análise
para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018 ou quaisquer outras regulamentações aplicáveis relacionadas ao tema.
2) Esta Newsletter tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas e não constitui e nem deve ser interpretada, sob nenhum aspecto, como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas nesta Newsletter foram consideradas razoáveis na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. O Omni Banco não dá ne nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. A presente Newsletter não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nela abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas no presente informativo refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo desta Newsletter na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. O Omni Banco não tem obrigação de atualizar ou modificar esta Newsletter, tampouco de informar o leitor.
3) O responsável pela elaboração desta Newsletter certifica que as opiniões, estimativas e projeções nela expressas refletem, de forma precisa, única e exclusiva, sua visão e opinião pessoal, tendo sido produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação ao Omni Banco.
4) Esta Newsletter é destinada à circulação exclusiva para a rede de relacionamento do Omni Banco, podendo ser distribuída para os seus clientes, bem como para os clientes das empresas integrantes do grupo econômico do qual o Omni Banco faz parte e divulgada no site http://www.omni.com.br. Fica proibida a reprodução e/ou a redistribuição desta Newsletter para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso do Omni Banco.
5) O Omni Banco e/ou quaisquer das empresas integrantes de seu grupo econômico não se responsabilizam por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas nesta Newsletter e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo.
6) Para maiores informações sobre os produtos e serviços do Omni Banco, favor acessar o site http://www.omni.com.br

Fonte: Omni Soluções Financeiras

Notícias relacionadas

2019-06-25 11:00:00

Momento Econômico | Bancos Centrais sinalizam queda nas taxas de juros

por NICOLA TINGAS Leia mais.
2019-05-31 10:50:00

"Esperança" de recuperação com aprovação de reformas e agenda microeconômica

por NICOLA TINGAS Leia mais.
2019-05-09 10:40:00

Momento Econômico | Panorama para maio/junho 2019

por NICOLA TINGAS Leia mais.