Notícias

Momento Econômico | Ambiente político incerto fragiliza economia

Ano 2 - Edição 15

por Nicola Tingas, Consultor Econômico

 

Aumento de riscos no cenário político e econômico

Ambiente político polarizado e conturbado retarda a tramitação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados, fragilizando a velocidade e o alcance da agenda econômica de resgate das finanças públicas, atração de investimento, estímulo ao crescimento do PIB e posterior ampliação do emprego e renda.

O presidente Bolsonaro tem exercido liderança dúbia e inconsistente com a agenda econômica prioritária e as expectativas da população em geral. Pesquisa do IBOPE indicou queda de 15% na popularidade do governo atual entre a posse e metade de março; portanto, ainda sem ter completado 100 dias de mandato. Dessa forma, Bolsonaro registrou a pior performance entre os presidentes de primeiro mandato desde 1995.

Avaliação da Administração de Presidentes eleitos - em 90 dias desde a posse

O esvaziamento rápido de seu "capital político" dificulta ainda mais as negociações com os deputados do Congresso Nacional para obter apoio para aprovar a reforma da Previdência - economia de R$ 1,1 trilhão em 10 anos pretendido pelo ministro Paulo Guedes. A "taxa de desidratação" (esvaziamento) estimada pelo mercado financeiro tem sido em torno de 40% (economia de R$ 700 bilhões em 10 anos). Com o anúncio da reforma da Previdência dos militares (R$ 97,3 bilhões de redução das despesas públicas em 10 anos), acompanhada por reestruturação das carreiras (custo de R$ 86,5 bilhões), o ajuste militar é de R$ 10,4 bilhões. Os políticos relutam em dar andamento na reforma da Previdência na CCJ da Câmara por terem mais exigências e barganhas. Assim, o "jogo político de aprovação da reforma" está se complicando.

A atividade econômica tem perdido vigor. Os indicadores de janeiro ficaram abaixo das expectativas. O IBC-Br (BACEN) recuou 0,41% em janeiro, surpreendendo negativamente e indicando recuperação mais lenta que o esperado. No setor de serviços (IBGE) recuou 0,3% frente a dezembro, com ajuste sazonal. As vendas de varejo ampliado (IBGE) cresceram 1% em janeiro e 3,5% em 12 meses, contra 6,5% um ano atrás.

A CNC revisou de 5,6% para 5,4% a previsão de crescimento do comércio em 2019. Ela divulgou pesquisa que indica que o percentual de famílias com dívidas ou contas em atraso também aumentou em fevereiro de 2019 na comparação com mês anterior, passando de 22,9% para 23,1% do total. Quatro entre cinco índices de confiança da FGV, tanto empresarias quanto ao consumidor, tiveram queda. A pesquisa de mercado FOCUS (BACEN) indica rápida queda nas expectativas do PIB 2019, de 2,5% em 2 de fevereiro, para 2,01% em 15 de março. Nossa previsão para PIB 2019 foi revista de 2,0% para 1,8%.

O Copom, perante o cenário ainda incerto manteve a mesma mensagem de cautela da reunião anterior: "Na avaliação do Copom, a evolução do cenário básico e do balanço de riscos prescreve manutenção da taxa Selic no nível vigente (6,5%). O Comitê julga importante observar o comportamento da economia brasileira ao longo do tempo, com menor grau de incerteza e livre dos efeitos dos diversos choques a que foi submetida no ano passado. O Copom considera que esta avaliação demanda tempo e não deverá ser concluída a curto prazo. Os próximos passos da política monetária continuarão dependendo da evolução da atividade econômica, do balanço de riscos e das projeções e expectativas de inflação.”

 

2 - Indicadores financeiros

B3 (Ibovespa) e R$/USD

 

 

 

DISCLAIMER
1) A presente Newsletter foi preparada pela Tingas Consultoria, Assessoria e Treinamento Ltda., a pedido de Omni Banco S.A. (“Omni Banco”) e não deve ser considerada um relatório de análise
para os fins do artigo 1º da Instrução CVM nº 598, de 3 de maio de 2018 ou quaisquer outras regulamentações aplicáveis relacionadas ao tema.
2) Esta Newsletter tem como objetivo único fornecer informações macroeconômicas e análises políticas e não constitui e nem deve ser interpretada, sob nenhum aspecto, como sendo uma oferta de compra/venda ou como uma solicitação de uma oferta de compra/venda de qualquer instrumento financeiro, ou de participação em uma determinada estratégia de negócios em qualquer jurisdição. As informações contidas nesta Newsletter foram consideradas razoáveis na data de sua divulgação e foram obtidas de fontes públicas consideradas confiáveis. O Omni Banco não dá ne nenhuma segurança ou garantia, seja de forma expressa ou implícita, sobre a integridade, confiabilidade ou exatidão dessas informações. A presente Newsletter não tem a intenção de ser uma relação completa ou resumida dos mercados ou desdobramentos nela abordados. As opiniões, estimativas e projeções expressas no presente informativo refletem a opinião atual do responsável pelo conteúdo desta Newsletter na data de sua divulgação e estão, portanto, sujeitas a alterações sem aviso prévio. O Omni Banco não tem obrigação de atualizar ou modificar esta Newsletter, tampouco de informar o leitor.
3) O responsável pela elaboração desta Newsletter certifica que as opiniões, estimativas e projeções nela expressas refletem, de forma precisa, única e exclusiva, sua visão e opinião pessoal, tendo sido produzidas de forma independente e autônoma, inclusive em relação ao Omni Banco.
4) Esta Newsletter é destinada à circulação exclusiva para a rede de relacionamento do Omni Banco, podendo ser distribuída para os seus clientes, bem como para os clientes das empresas integrantes do grupo econômico do qual o Omni Banco faz parte e divulgada no site http://www.omni.com.br. Fica proibida a reprodução e/ou a redistribuição desta Newsletter para qualquer pessoa, no todo ou em parte, qualquer que seja o propósito, sem o prévio consentimento expresso do Omni Banco.
5) O Omni Banco e/ou quaisquer das empresas integrantes de seu grupo econômico não se responsabilizam por decisões de investimentos que venham a ser tomadas com base nas informações divulgadas nesta Newsletter e se exime de qualquer responsabilidade por quaisquer prejuízos, diretos ou indiretos, que venham a decorrer da utilização deste material ou seu conteúdo.
6) Para maiores informações sobre os produtos e serviços do Omni Banco, favor acessar o site http://www.omni.com.br

Fonte: Omni Soluções Financeiras

Notícias relacionadas

2020-10-02 18:25:00

Retomada produtiva - agora vem acomodação da atividade e crescente risco fiscal

por NICOLA TINGAS Leia mais.
2020-09-02 17:20:00

Desafios: preservação da retomada requer extensão da "ponte financeira"

por NICOLA TINGAS Leia mais.
2020-08-06 18:10:00

Agosto 2020: esperança, retomada e desafios

por NICOLA TINGAS Leia mais.

Este site coleta cookies para melhorar a sua navegação, permitindo que todos os recursos sejam exibidos e funcionem corretament
Queremos que tenha uma excelente experiência ao navegar por aqui.

Caso queira excluir os cookies você pode realizar diretamente em seu navegador através das configurações de navega

Se quiser entender mais sobre a coleta de cookies e o tratamento de dados pessoais que realizamos em nosso site, envie um e-mail para [email protected].